E Campel
O amor incondicional na visão do iluminismo poético
CapaCapa
Meu DiárioMeu Diário
TextosTextos
ÁudiosÁudios
E-booksE-books
FotosFotos
PerfilPerfil
Livros à VendaLivros à Venda
PrêmiosPrêmios
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
LinksLinks
Textos


O diálogo do amor

Como repaginando uma vida...
Com dois exemplos reais...
No diálogo do amor!
Um dia um jovem casal que se amava...
Parou pelo caminho da vida...
O mais forte perguntou a sua amada...
O que você faria se eu deixasse de lhe amar?
Ela respondeu: continuaria como antes sempre lhe amando.
Na verdade existiu um pormenor para entender.
Porque quem ama nunca deixa de amar.
Assim, aquele homem que saiu se achando forte ficou fraco...
E voltando decepcionado para falar com sua amada...
Ela não mais estaria naquele local porque teria seguido outro caminho...
Por muitos anos sem se encontrar viveram distantes...
Enquanto ele sofria loucamente a ausência dela...
Ela sentia felicidade chegando até a imaginar a presença dele...
Depois de não mais pertencerem a este plano da terra...
Conseguiram entender o grande diálogo da vida...
Pelo poder de somente viver o amor quando for verdadeiro...
E assim o sentimento será eterno quando se ama de verdade...
Dai a grande resposta que mais vale.

O outro casal que ambos pensavam e juravam que se amavam...
E que também por coincidências se achavam bastante fortes...
No diálogo do amor o homem perguntou a sua "amada"...
Se eu deixasse de lhe amar o que você faria?
Ela respondeu de tira letra...
Deixaria de lhe amar também...
Interessante que de repente veio uma onda fria...
Que bateu na direção daquele jovem casal...
E mas na frente na longa estrada...
Cada um seguiu o seu destino...
É claro com caminhos diferentes e infelizes...
O tempo para ele foi mais arredio pelos infortúnios e dor...
Para ela as horas eram tão longas que a impaciência a escravizou...
Ambos ficaram doentes pelo espaço de uma longa vida sem amor...
Sofreram tanto que não mais conseguiam de repente nem andar...
Um dia se encontraram e no diálogo do amor se abriram...
Perdemos tanto tempo que nada podemos fazer agora...
Nem mais a razão tem coerência que dirá a emoção...
Nenhum sentimento agora pode se transformar...
Por que não nos amamos?
De repente se tivéssemos parado para pensar...
Quem sabe se não teríamos sido até felizes...
Mas o tempo passou e não conseguimos nada fazer...
Quem sabe da próxima prova poderemos pensar em dois...
E não somente em um...
Ou de dois em dois irmãos somente sem o amor...
Um dia pararam para pensar...
Mas nada foi resolvido...
Porque sem o amor jamais teriam a solução mesmo desejada...
No diálogo do amor ficaram sozinhos...
E foram para sempre infelizes...
Por que não souberam amar...



***Foto da Autora***




E Campel
Enviado por E Campel em 03/04/2010
Alterado em 29/07/2012
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (E Campel e o site http://w.w.w.ecampel.com). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras