E Campel
O amor incondicional na visão do iluminismo poético
CapaCapa
Meu DiárioMeu Diário
TextosTextos
ÁudiosÁudios
E-booksE-books
FotosFotos
PerfilPerfil
Livros à VendaLivros à Venda
PrêmiosPrêmios
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
LinksLinks
Meu Diário
01/05/2017 18h24
AMAS

AMAS

Amas a vida viva cor das excelências,
Paginas que ficam servem para sempre!
Dia após dia, verbos escritos são providências!
Tempos bem vindos lições pra agente!

Muito mais amas e deves saber amar,
Cada fase as esperanças mais falam!
Espadas sempre estão a premiar!
Vibras pelos comandos que exalam!

Nessa caminhada o verbo constrói!
O peito sempre emblema a vitória!
Pelos desejos que mais semeias!

Na outra estrada a guerra destrói!
E nunca faz a santa da memória!
Somente quem ama diz as permeias!

***Foto da Autora***


Publicado por E Campel em 01/05/2017 às 18h24
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (E Campel e o site ecampel.com). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
 
01/05/2017 18h12
ORAÇÃO DA CRUZ DE CARAVACA

ORAÇÃO DA CRUZ DE CARAVACA

Eis o lenho da Cruz!
Que pendeu a salvação do mundo!
Oh! Cruz de Caravaca!
Bendita Cruz de Jesus!
Salve Deus!

Nosso Senhor Jesus...
Estendei vossos braços sobre nós!
Sede nosso Mestre e nosso Amigo!
Cujo abrigo santo e sagrado...
Faz o manto consagrado!

Jesus Cristo Oh! Salvador!
Concede-nos o perdão dos pecados!
Nossa luz e salvação dos perigos!
Livrai-nos Senhor!
Hoje, sempre e eternamente!

Oh! Mestre Amado!
Iluminai nossos espíritos...
Guardando auspiciosamente nossa mente!
Pela salvação dos pecados!
Doenças, pestes e maldades!
Em nome da luz da caridade!

Ressuscita-nos!
Salva!

Amém!


***Foto da Autora***


Publicado por E Campel em 01/05/2017 às 18h12
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (E Campel e o site ecampel.com). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
 
01/05/2017 17h37
TERAPIA DO ENSAIO IMAGINÁRIO

TERAPIA DO ENSAIO IMAGINÁRIO

Como cultivar a mente sã estilo razão,
Valor da emoção das guardas da vida!
Semblantes da voz criação,
Mentalização da conexão querida!
Conservamos os semblantes, personificamos
Na Alma doçura estribo soberbo!
Do dom da sintonia que purificamos!

No porte da energia que sempre vejo!
Cuidados das buscas do ensaio imaginário!
Na forças da lutas que sempre brilham!
Na viva labuta de muitas vitórias!
Bordados que venham no desejo originário!
Dos mantos das salvas que trilham!
Na voz das saudades de vivas memórias!


***Foto da Autora***


Publicado por E Campel em 01/05/2017 às 17h37
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (E Campel e o site ecampel.com). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
 
28/04/2017 17h10
UM SONHO EM DUAS ÉPOCAS

UM SONHO EM DUAS ÉPOCAS

Uma festa percebia que ia acontecer. Um lugar bem antigo, inusitado e aconchegante. Pessoas diferentes desconhecidas das atuais fases de vida. No entanto, sentia sintonias de boas energias de comunicação. Transmissão de pensamento talvez, mas, era um sonho ou seria mesmo verdadeiro. Porque se mostrava bem vivo e como estivesse acontecendo no tempo atual. Uma percepção de muitas alegrias. Uma casa grande, com uma sala bem espaçosa e com uma mesa cheia de doces e salgados. Uma porta deixou uma forte lembrança. Cuja madeira talhada de cor escura se apresentava parecida como sendo de uma igreja. Por questão de instante, algo fazia recordar um passado. De um mosteiro ou convento. Fiquei muito animada e ao mesmo tempo curiosa.

Quando parecia caminhar sentia ficar tudo aquilo que via mais distante.

De repente, pensei, eu vou perguntar algo para a primeira pessoa que ver. Tão logo percebi por incrível, que era alguém que conheço dessa vida, do seio familiar.

- Será que algo ela vai ajudar a descobrir. Talvez, pudesse relembrar algo daquele lugar. Quem sabe de um outro ente familiar, uma pessoa conhecida, amiga ou diferente, mas que ajudasse a desvendar o mistério. Algumas vozes me chamavam e prontamente eu tentava aproximar para entender. Era mesmo uma festa e começava a ouvir uma música muito bonita. Era a melodia Ave Maria, linda e cantada por uma voz meiga e suave. Algo mais ainda chamava a minha atenção. Algumas outras vozes se aproximavam pedindo para eu também cantar. Tudo acontecia numa verdadeira sintonia de muita união. E assim, começava também a cantar. Inesquecível momento.

Lindas palavras me chamavam atenção! Do fundo do ambiente, uma mulher passava a fazer uma prelação como desejando apresentar um padre que estava sendo esperado para começar o ritual. Foi quando percebi que era um casamento. Até então, não via ainda os noivos. Fiquei curiosa sentindo muita tranqüilidade e paz! Aquele momento parecia verdadeiro, jamais de um sonho. Mas, sim de uma realidade vivida, jamais esquecida. Mesmo assim, muito menos imaginei acontecer num sonho.

Contar um sonho às vezes fica difícil, pois as imagens se misturam. Nesse caso, em vez de continuar cantando, parecia ser a própria noiva que ia se casar. Surpresa imensa! Porque passei a senti uma alegria. Profundo sentimento de amor. Uma sensação de felicidade e bem estar. Transformava o encontro num reencontro. Foi quando percebi que no início era tudo estranho, como acontecendo numa outra antiga fase de vida. Esquecida! Para uma verdadeira fase dessa vida, apesar de bastante antiga.

Muitas emoções afinavam inspirações sentidas, como no tempo da juventude. Uma mão suave sentia se aproximar das minhas mãos, que estavam juntas como estivesse orando. Vi um altar lindo no final de um tapete vermelho que deveria passar. As luzes começavam a brilhar! Muitas pessoas ficavam de pé. Como traduzir os sentimentos naquele instante. Tinha que avançar e não estava sozinha. E a companhia era realmente do meu noivo, no casamento que acontecia. Tudo verdadeiro, como sendo um presente de Deus. De promessas inocentes feitas quando adolescente. Tudo se traduzia como lembranças muito felizes. Naquele tempo era muito importante uma jovem moça se casar. Representava um sonho de realidade de vida! Muito comum, porque os familiares assim esperavam. Era quase unânime essa tradição. 

Quando o casamento acontecia, em vez do rosto do meu noivo, que muito desejava ver, não conseguia. Parecia que algumas imagens se confundiam! Foi que percebi, como um filme de cinema. Páginas e mais momentos de uma vida real e não de um sonho.

E numa velocidade muito grande, sentindo muita alegria acordei e estava mesmo dormindo. Mas, a mensagem ficou na minha mente, com muita satisfação mesmo. Presente de uma imaginação. De encontro e reencontros de uma linda história vivida. Do mais encantado pensar! Do mais real! Surreal! Poder da mente! Saudações de momentos passados. Desejo de escrever, jamais poderia escapar! E numa sensação de muita felicidade, passei a agradecer como sempre faço. Ah! Como tradutor de memórias! Recordações! Saudações de estilo. Convite de uma boa leitura! Obrigada.

***Foto da Autora***


Publicado por E Campel em 28/04/2017 às 17h10
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (E Campel e o site ecampel.com). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
 
28/04/2017 16h47
O GRANDE EDIFÍCIO DA VIDA

O GRANDE EDIFÍCIO DA VIDA

Será gigante fenomenal magia...
Quanto mais especial for pelo sinal...
As escadarias mostram o norte! Verdade!
Tudo sobreleva o próprio monte! Caridade!

Decidas e subidas víeis que sejam...
Toda medida é perfeita pelo santo desejo...
A mestre vez se chega com certeza!
Grandezas! 
Nas paginas que mostram as saídas! Belezas!

Abomináveis são as respostas do tempo...
Do mar da viva coragem possuir...
Plantado estilo vigor do don traduzir!
Da luz estribo valor construir!

Deveras sim plantar sem medo!
Fazer até o segredo mistificar!
Enfim todo poder! Para garantir!
O grande edifício da vida! Pra evoluir!

***Foto da Autora***


Publicado por E Campel em 28/04/2017 às 16h47
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (E Campel e o site ecampel.com). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.



Página 11 de 266 « 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 » [«anterior] [próxima»]

Site do Escritor criado por Recanto das Letras