E Campel
O amor incondicional na visão do iluminismo poético
CapaCapa
Meu DiárioMeu Diário
TextosTextos
ÁudiosÁudios
E-booksE-books
FotosFotos
PerfilPerfil
Livros à VendaLivros à Venda
PrêmiosPrêmios
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
LinksLinks
Meu Diário
11/10/2019 19h00
A CANJICA DE SANTO ANTÔNIO

A CANJICA DE SANTO ANTÔNIO

Um brinde feliz de alegria...
Para festejar o mais que queria...
Cantar as cantigas bonitas da Flor!
E dançar no seu sorriso de amor!

 

Pelos ensaios das prosas precisas...
Nos desejos das rodas cantarolar...
Provando essa rica delicia comidinha!
Canjica de Santo Antônio amarelinha!

 

Ah! Que sementinha bem plantada!

Na obra santa sagrada bendita!

Lua da estrela abençoada infinita!

 

Ah! Um brinde da luz do ouro!

Para todos que amam assim!

Para merecer o tesouro do sim!

***Foto da Autora***


Publicado por E Campel em 11/10/2019 às 19h00
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (E Campel e o site ecampel.com). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.

Site do Escritor criado por Recanto das Letras